Alimentos bons para a pele

O que deve comer para melhorar o aspeto da sua tez

A pele é um órgão que se renova a cada 28 dias. A este ritmo, não é de estranhar que cada pessoa produza cerca de 100 quilos de células epidérmicas ao longo da vida.

Esta regeneração cutânea exige uma grande quantidade de água e de nutrientes, essenciais para funções como proteger a pele, regular a temperatura corporal e mediar o tato, entre outras. Os dermatologistas recomendam cada vez mais que os cuidados externos da pele comecem de dentro.

É por isso fundamental uma boa alimentação. Assim, nasceu o conceito de dermonutrição, que relaciona directamente a saúde da pele com os benefícios de alguns nutrientes ativos. O sol, os maus hábitos e o ritmo de vida acelerado são alguns dos seus inimigos mais flagrantes. Basta seguir uma alimentação correta para ter acesso aos nutrientes que a tornam deslumbrante.

Os problemas cutâneos mais comuns:

- Secura

Ocorre por falta de humidade e de hidratação e pode incluir efeitos negativos como fendas, irritação, escamas e, sobretudo, falta de elasticidade.

Os imprescindíveis

- O abacate pode ser usado em máscara, pela sua riqueza em vitaminas D e E. Este contém gorduras vegetais, ricas em ácidos gordos insaturados.

- O azeite tem ácidos gordos que reconstituem a camada lipídica da pele.

- O melão, a melancia, o pêssego e a pera são frutas ricas em água e também em vitaminas. Nutrem as camadas dérmicas a partir de dentro.

Comentários