Alimentos ajudam a atenuar os sintomas da psoríase

Associação Portuguesa de Psoríase aconselha dieta equilibrada

Na época de verão, é comum fazer refeições fora de casa e alterar a dieta habitual.

A alimentação é fundamental para manter uma vida saudável e nos doentes com psoríase esta regra não é exceção.

Apesar de não existir uma dieta específica para a psoríase, existem alimentos que podem ajudar a controlar a inflamação da pele.

«Os doentes com psoríase devem optar por alimentos como fruta e vegetais, que são boas fontes de fibra e de minerais, principalmente bróculos, cenoura e papaia. O pescado é sempre aconselhado, dando preferência aos ricos em ácidos gordos polinsaturados (ómega 3), como cavala, salmão, atum, sardinha ou arenque. Já as carnes vermelhas e enchidos podem provocar maior irritação da pele, tal como os alimentos muito condimentados com pimenta ou outras especiarias, por exemplo. Da dieta devem constar mais alimentos cozidos, em detrimento dos refugados», explica Paulo Pereira, médico dermatologista.

Durante o verão, época em que se fazem refeições mais leves, pode optar por saladas com ingredientes frescos, mas devidamente lavados e acondicionados para não perderem as qualidades naturais. A água e os sumos podem ser consumidos sem preocupação, em especial os sumos de fruta naturais, que permitem reforçar o sistema imunitário, ajudam a combater o stress oxidativo e previnem a obesidade e os acidentes cardiovasculares.

Já as bebidas alcoólicas devem ser evitadas, pois aumentam o prurido e tornam o organismo mais resistente aos tratamentos devido à interação com os medicamentos. A psoríase tende a ser mais grave e mais resistente aos tratamentos nos doentes com excesso de peso. O excesso de peso nas zonas das dobras cutâneas, como as axilas, virilhas e por baixo dos seios, podem aumentar o risco de infeções fúngicas e bacterianas. Por isso, o exercício físico também é aconselhado.

«É da máxima importância combater o excesso de peso e a síndrome metabólica, e além de contribuir para um estilo de vida mais saudável, as atividades físicas ajudam a reduzir o stress, que muitas vezes desencadeia crises de psoríase», alerta o especialista.

A psoríase é uma doença autoimune que se manifesta no nosso maior órgão, a pele, não sendo contagiosa é crónica e pode surgir em qualquer idade. O seu aspeto, extensão, evolução e gravidade são variáveis, caracterizando-se pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas, que afetam sobretudo os cotovelos, os joelhos, a região lombar, o couro cabeludo e as unhas. Em Portugal, esta doença afeta mais de 250 mil pessoas e cerca de 125 milhões em todo o mundo.


artigo do parceiro:

Comentários