A sua casa pode estar a engordá-lo

A cor das paredes, os pratos onde come e a forma como organiza a despensa podem influenciar a quantidade de alimentos que ingere e as escolhas que faz à mesa. Saiba como!

O ambiente que nos rodeia influencia em mais de 80% aquilo que comemos, pelo que é mais fácil emagrecer graças a ele do que pela força de vontade. As conclusões são de Brian Wansink, diretor fundador do Food and Brand Lab, um centro de investigação da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que estuda há 20 anos a forma como o ser humano se relaciona com a comida.

No livro «Slim by design», o investigador aponta estratégias simples nos cinco locais que podem ser os grandes sabotadores de quem pretende fazer uma alimentação saudável. Além da sua casa, a lista inclui os seus restaurantes favoritos, o supermercado onde se abastece, o escritório onde trabalha e a cantina da escola dos seus filhos.

Através de pequenas mudanças nestes locais, é possível evitar o consumo de quase 19.000 calorias por ano, o equivalente ao aumento de dois quilos e meio de peso. Veja o que deve começar por mudar em casa:

- Não coma na cozinha

Uma relação visual com a comida faz-nos ingerir uma maior quantidade de alimentos e não promove a saciedade. Por isso, a comida deve ser empratada na cozinha e as refeições devem ser feitas na sala, longe dos tachos onde foram confecionadas. Curiosamente, a cor da cozinha também parece influenciar a nossa fome.

Uma cozinha com uma cor forte, mais elétrica, incentiva-nos a comer mais e, por isso, o local onde fazemos as nossas refeições deve ter uma cor neutra. Os brancos, os rosas claros e os tons pastel parecem levar-nos a comer menos.

- Escolha os pratos em função da comida

De acordo com os estudos de Brian Wansink, as pessoas que comem em pratos com a mesma cor do que a comida comem mais 18% do que quem escolhe pratos com cores diferentes. Assim, se comermos em pratos brancos, o que é o mais comum, e comermos arroz ou massa, teremos uma maior probabilidade de ingerir mais 18% desse mesmo alimento. Se ingerirmos vegetais com uma cor forte nesse mesmo prato, estaremos a ingerir menos 18% de comida.

- Deixe a comida saudável à vista

As imagens são uma forte influência no nosso comportamento alimentar e incentivam a nossa escolha. Por isso, se virmos primeiro  e mais vezes alimentos saudáveis, como os vegetais  e a fruta, iremos ter maior tendência para os comermos e acabamos por nos habituar  a eles.

Já os alimentos que nos engordam mais não devem estar à vista. As bolachas,  os bolos, os chocolates  e as batatas fritas devem estar arrumados em prateleiras mais altas, onde os nossos olhos não possam alcançá-los.

Texto: Vanda Oliveira com Teresa Branco (fisiologista na gestão do peso e diretora do Instituto Prof. Teresa Branco)

artigo do parceiro:

Comentários