A progressão da demência pode ser atrasada

O cérebro de uma pessoa com mais de 60 anos atrofia em média 0,5% por ano. Todavia, nos casos em que existe um défice cognitivo ligeiro, a atrofia é ainda mais rápida, podendo chegar aos 2,5% como nos casos dos pacientes com Alzheimer.
Sabe-se que a atrofia do cérebro é um dos sintomas de défice cognitivo ligeiro, que pode ser um indicador inicial de demência. De forma a contrariar estes efeitos, diversas equipas de investigação apontam recentemente para a toma de doses elevadas de vitaminas do complexo B, com o objectivo tentar reduzir para metade o ritmo de atrofia cerebral, nas fases iniciais da demência.
Atendendo que algumas vitaminas do complexo B controlam os níveis de homocisteína, associados a uma atrofia mais rápida do cérebro e ao desenvolvimento e agravamento da demência, o impacto numa fase inicial mas também como uma atitude preventiva são de aconselhar.

Dra. Joana Pinheiro
(Nutricionista)

artigo do parceiro:

Comentários