10 alimentos de que não pode prescindir

Saiba porque não pode deixar de os incluir no seu regime alimentar habitual

Sabia que o mexilhão fornece proteínas de
elevada qualidade e zero gordura?

E que a ingestão de carne de frango
pode acalmar os nervos?

Os alimentos que se seguem vão enchê-lo
de vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais ao seu corpo.

Descubra os alimentos que põem o seu organismo a funcionar.

Tomate - Previne enfartes e combate o
cancro

Cerca de 100 g contêm 19 calorias. A sua
vitamina C e os carotenos (licopeno) são antioxidantes que travam o
envelhecimento e os problemas musculares e cardiovasculares. Previne o aparecimento de vários tipos
de cancro (próstata, pulmão, estômago, mama, boca, cervical e
coloretal). É diurético e depurativo, elimina ácido úrico e reduz o
colesterol, para além de alcalinizar o sangue. Como é muito ácido, é desaconselhado em
caso de estômagos delicados, apesar de depender do grau de tolerância
de cada um.

Batata - Uma grande injeção de energia

Cerca de 100 g contêm 89 calorias. Ao contrário
do que possa pensar, é ideal para dietas (cozida ou assada). Não tem
gordura e é muito saciante. Revitaliza, uma vez que é um hidrato de
carbono complexo, de absorção lenta, que abastece o organismo de
açúcares e glícidos lentamente. A casca da batata contém
polifenol-oxidase, com propriedades antibióticas. A sua fibra reduz o colesterol. O
potássio mantém o coração e a tensão arterial saudáveis, evitando
embolias. Pode, no entanto, tornar-se tóxica pelo conteúdo de solanina
nas partes verdes. Também não é aconselhada para pessoas com problemas
nos rins.

Ervilhas - Proteínas vegetais sem gordura

Têm 67 calorias por cada 100 g. Impedem a absorção de gorduras,
reduzindo o colesterol mau. E contêm quercetina, um flavonóide que
previne doenças cardiovasculares. Atuam como revitalizantes, pelo seu
conteúdo de proteínas. Têm muita fibra alimentar, que actua como
laxante, e são muito saciantes. São ainda uma excelente fonte de
vitamina B1, imprescindível ao sistema nervoso. Para que não percam
vitaminas, depois de debulhadas, devem ser cozidas em pouca água.

Ver artigo completo

Comentários