Vigília em Melbourne vai homenagear 35 milhões de mortos pelo VIH/SIDA

Vigília pretende também celebrar os triunfos na luta contra a doença
22 de julho de 2014 - 11h40
As cerca de 35 milhões de pessoas que já morreram em todo o mundo com VIH/sida vão ser hoje homenageadas numa vigília em Melbourne, Austrália, onde decorre a conferência internacional com cerca de 12 mil participantes.
Segundo a organização, a vigília vai recordar os que morreram com sida, mas também “celebrar os triunfos da ciência e medicina” no que respeita ao VIH.
“Este evento terá um significado extra em homenagem aos seis delegados que morreram no acidente do voo MH17” da Malaysia Airlines que caiu quinta-feira no leste da Ucrânia.
Na conferência, uma das principais sessões de hoje discutiu o impacto das políticas de droga nas pessoas que consomem drogas injetáveis, a propagação do VIH e doenças associadas como a tuberculose e a hepatite.
Os principais avanços no tratamento do VIH/sida e das doenças associadas são outro tema central durante toda a conferência, cuja parte científica começou no domingo e se estende até sexta-feira.
Na sua mensagem de abertura do evento, o diretor executivo do ONUSIDA, Michel Sidibé, afirmou: “acabar com Sida é o único sonho que todos devemos ter”.
Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários