Vacina contra gripe reduz risco de infeções mais graves nas crianças

Trata-se do primeiro estudo ampliado para avaliar a eficácia da vacina contra a gripe em crianças

12 de dezembro de 2013 - 10h33

Vacinar as crianças contra a gripe reduz em mais de 50% o risco de contrair esta e outras doenças graves, como pneumonia, revela um estudo clínico publicado nesta quarta-feira no New England Journal of Medicine.

Trata-se do primeiro estudo ampliado para avaliar a eficácia da vacina contra a gripe em crianças.

Os autores analisaram 5.168 crianças com idades entre três e oito anos, com metade a ser vacinada apenas contra a hepatite A, e a outra metade recebendo uma vacina tetravalente para a gripe que protege contra quatro estirpes do vírus.

O estudo clínico, financiado pelo grupo farmacêutico britânico GlaxoSmithKline, foi realizado em oito países, entre eles Bangladesh, Honduras, República Dominicana, Líbano, Tailândia e Turquia.

A vacina antigripal foi eficaz em 59,3% comparativamente ao grupo de controlo, mas a proteção atingiu 74,2% contra infeções mais severas, como a pneumonia.

Os autores do estudo comprovaram que a vacina contra a gripe reduz em 69% os atendimentos médicos aos menores, em 75% os internamentos e em 77% as faltas escolares.

O Centro Federal de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos recomenda vacinar contra a gripe a partir dos seis meses de idade. Em 2012, apenas 37% dos americanos se vacinaram.

SAPO Saúde com AFP

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários