Utentes protestam contra encerramento do Centro de Saúde no Barreiro

16.000 utentes foram transferidos para outro centro de saúde na região
21 de março de 2014 - 13h33



Centenas de pessoas protestaram hoje contra o encerramento do Centro de Saúde do Bocage, no Barreiro, defendendo a necessidade de um novo equipamento no local e não a transferência dos utentes.



Segundo a Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Alto Seixalinho, está previsto o encerramento do Centro de Saúde do Bocage, transferindo-se os cerca de 16.000 utentes para o centro da Quinta da Lomba.



"O encerramento deste centro de saúde vai afetar cerca de 16 mil utentes, que vão ser colocados na Quinta da Lomba. São pessoas com pessoas com dificuldades económicas e de mobilidade e vai ser um drama", disse à agência Lusa António Pacheco, da comissão.



Os utentes juntaram-se à porta do Centro de Saúde com palavras de ordem contra o encerramento e contra o governo, cortando mesmo o trânsito durante alguns minutos, sempre sob a vigilância da PSP.



O responsável explicou que com a construção da uma nova extensão de saúde em Santo António da Charneca, que está perto da sua conclusão, a rede vai ser reformulada. Alguns doentes da Quinta da Lomba vão passar para o novo centro de Santo António e os utentes do Bocage, que está previsto encerrar, passam para a Quinta da Lomba.



António Pacheco reconhece que o Centro de Saúde do Bocage, que funciona num prédio, não tem condições, mas defende que a solução deve passar pelo encerramento quando construírem um novo na freguesia.



"Defendemos a construção de um novo centro de saúde aqui na freguesia e que não fechem este até estar feito. Há uns anos que está planeada a construção de um novo centro de saúde de raiz, junto ao Hospital do Barreiro, que tem um terreno cedido pela autarquia. Sabemos que este centro de saúde não tem condições e já falámos com o ministro Paulo Macedo sobre isso, mas antes de fecharem devem construir um novo", salientou.



Em maio de 2013, a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo confirmou à agência Lusa o encerramento do Centro de Saúde do Bocage, uma vez que não reúne as condições para a prestação de cuidados de saúde.



"Quando a USF Quinta da Lomba for transferida para as suas novas instalações, em Santo António da Charneca, a UCSP do Bocage será também transferida para as instalações atualmente utilizadas na Quinta da Lomba, o que levará ao encerramento da atual extensão de saúde da Avenida do Bocage", explicou então a ARS-LVT.



Segundo a mesma fonte, a extensão de saúde da Avenida do Bocage, na freguesia do Alto do Seixalinho, funciona num prédio de habitação que, apesar de obras de remodelação, não reúne condições para a prestação de cuidados de saúde.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários