União Europeia aprova novo medicamento para a Fibrose Pulmonar Idiopática

A Boehringer Ingelheim anuncia que a Comissão Europeia aprovou o nintedanib para o tratamento da Fibrose Pulmonar Idiopática, na sequência de uma rápida avaliação e opinião positiva por parte do Comité Científico de Medicamento de Uso Humano da Agência Europeia de Medicamentos.
créditos: AFP

A Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) é uma doença pulmonar debilitante e fatal, com uma sobrevida média de 2 a 3 anos após ter sido diagnosticada.

“Para os doentes, a aprovação na União Europeia deste tratamento, representa um passo significativo no sentido de satisfazer necessidades existentes até à data na FPI", afirma o Professor Klaus Dugi, Chief Medical Officer da Boehringer Ingelheim, em comunicado.

"Os doentes que padecem desta doença, crónica e debilitante, podem agora contar com uma nova opção terapêutica a qual tem vindo a demonstrar um efeito clinicamente significativo sobre a sua doença", acrescenta.

“Esta aprovação é mais um marco nos esforços contínuos da Boehringer Ingelheim no que diz respeito à inovação em doenças raras, em geral, bem como na nossa pesquisa contínua para o benefício dos doentes, nomeadamente para com aqueles abrangidos por uma doença como a FPI", conclui.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários