Uma cerveja por dia protege contra algumas doenças cardiovasculares. Mas não todas

Beber um copo de cerveja ou de álcool por dia pode diminuir o risco de algumas patologias cardiovasculares, mas não todas, revela um estudo da Universidade de Cambridge e da Universidade College de Londres.
créditos: Pixabay

Nos últimos anos desenvolveram-se vários estudos para avaliar o efeito do álcool na saúde cardiovascular. Enquanto alguns trabalhos mostraram que consumo excessivo de álcool é claramente prejudicial, outras investigações não foram capazes de explicar se o consumo moderado seria benéfico ou nocivo.

Agora, um novo estudo adianta que o consumo moderado de álcool confere uma maior proteção contra apenas algumas doenças do sistema circulatório, quando comparado com a abstinência ou com a ingestão em demasia.

Segundo a investigação publicada na revista médica British Medical Journal, a ingestão moderada de álcool diminui o risco de ataque cardíaco, angina instável, insuficiência cardíaca, morte súbita por doença coronária e doença arterial periférica.

Risco de insuficiência cardíaca para os consumidores excessivos

Por outro lado, as pessoas que bebem álcool excessivamente têm uma maior probabilidade de desenvolver insuficiência cardíaca, paragem cardiorrespiratória e problemas de circulação. O estudo baseou-se em dados de 1,93 milhões de adultos do Reino Unido com mais de 30 anos.

"Biologicamente, quem bebe álcool moderadamente tende a ter riscos menores de inflamação e níveis mais altos de colesterol bom. É provável que digam que, nestes casos, essas pessoas tendem a ser também mais saudáveis e ativas socialmente e que isso tem maior importância na redução do risco de várias doenças cardíacas", comenta um dos autores do estudo, Steven Bell.

Veja ainda: 15 motivos saudáveis para beber uma cerveja (mas só uma)

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários