Um em cada cinco portugueses acredita que a Sida se transmite através do beijo

O estudo contou com as respostas de 600 pessoas, inquiridas no final do ano passado.

Um quinto dos portugueses inquiridos num estudo para avaliar o conhecimento da população sobre o VIH/SIDA considera que esta infeção se transmite pelo beijo e que atinge sobretudo os homossexuais.

Trinta anos após o primeiro caso de Sida em Portugal, o estudo “VIH: 30 Anos, 30 Mitos”, encomendado por um laboratório e realizado por uma empresa de estudos de mercado, revelou que 22 por cento dos inquiridos considera que esta infeção se pode transmitir pelo beijo, o que não é verdade.

Essa percentagem sobe para 35 por cento na população com 65 ou mais anos.

O estudo, apresentado este ano, contou com as respostas de 600 pessoas, inquiridas no final do ano passado, das quais 37 por cento considera que “estar infetado com VIH é o mesmo que um diagnóstico de morte prematura”.

Um quinto dos inquiridos acredita que a infeção pelo VIH/SIDA pode transmitir-se em piscinas, casas de banho e transportes, o que é falso.

Igualmente errada é a ideia de 50 por cento dos inquiridos, para quem “ser picado por um inseto que picou uma pessoa infetada é uma forma de transmissão”.

Comentários