Tratamentos de quimioterapia reencaminhados de S. Miguel para a Terceira por problemas técnicos

As duas câmaras de fluxo laminar da unidade estão com problemas
19 de março de 2014 - 17h33



O hospital da ilha Terceira recorre desde sexta-feira ao de Ponta Delgada, na ilha de S. Miguel, para a preparação dos tratamentos de quimioteria devido a "problemas técnicos" nas câmaras de fluxo laminar.



"O hospital tem as duas câmaras com problemas técnicos, mas amanhã [quinta-feira] sem falta a situação fica resolvida numa delas", salientou, em declarações à Lusa, Raquel Louro, presidente do conselho de administração do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, nos Açores.



Desde sexta-feira que os tratamentos de quimioterapia são preparados em São Miguel e enviados para a ilha Terceira por avião, pelo que os horários de administração do tratamento tiveram de ser ajustados aos horários dos voos, como adiantou hoje a Antena 1/Açores.



Ainda assim, Raquel Louro salientou que desta forma foi possível garantir que os utentes tinham acesso aos ciclos de quimioterapia já definidos.



Segundo a presidente do conselho de administração, o hospital tem duas câmaras de fluxo laminar, mas necessita apenas de uma para preparar os tratamentos.



A segunda câmara serve apenas para substituir a que está em utilização neste tipo de situações, mas, neste caso, estava também com problemas técnicos.



Raquel Louro disse que a câmara que estava a ser utilizada deverá voltar a entrar em funcionamento "no decorrer da próxima semana", mas a outra deverá estar pronta a utilizar na quinta-feira.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários