Tratamentos de infertilidade diminuiram 3% em 2011

Foram realizados 5.703 ciclos de tratamentos de infertilidade em 2011

13 de maio de 2013

O número de ciclos de tratamentos de infertilidade baixou em 2011 quase três por cento, de acordo com os resultados globais da atividade dos centros de Procriação Medicamente Assistida (PMA).

O documento, a que a agência Lusa teve acesso, indica que foram realizados 5.703 ciclos das duas técnicas de PMA mais comuns – Fertilização In Vitro (FIV) e Microinjeção Intra-Citoplasmática (ICSI).

Este número representa uma redução de 2,9 por cento (%) face a 2010, ano em que percentagem de crianças nascidas por técnicas de PMA mais do que duplicou, em relação ao ano anterior.

Os resultados agora conhecidos, que foram compilados pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (CNPMA), referem que o número de partos resultantes de tratamentos de FIV foi 440, enquanto a ICSI foi responsável por 700 partos.

No documento refere-se que em 2011 se registaram 140 ciclos com esperma de dador, enquanto graças à transferência de embriões ocorreram duas gestações e dois partos.

As contas reiteram que o avançar da idade da mulher diminui a percentagem de partos por ciclo, que baixa dos 31,8% nas mulheres com menos de 34 anos, 25% nas do grupo etário entre os 35 e os 39 anos e passa para 10,6% nas com mais de 40 anos.

Os ciclos de ICSI também são afetados pela idade das mulheres, já que os partos por ciclo são de 25,3% nas mulheres com idade inferior aos 34 anos, 16,7% nas que têm entre os 35 a os 39 anos e 7,9% nas com mais de 40 anos.

Os resultados indicam que, das técnicas de FIV e ICSI, 76,8% resultaram em gravidezes com uma só criança e 24% em gemelares.

Lusa

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários