Transexuais

HUC vão assegurar cirurgias de mudança de sexo depois de único cirurgião ter deixado SNS

Os Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC) pretendem iniciar, antes do verão, um programa de cirurgias de mudança de sexo, depois do único cirurgião que as realizava ter abandonado o serviço público, revelou hoje o diretor do Serviço de Psiquiatria.

Segundo António Reis Marques, a equipa reunirá especialistas de Urologia, Psiquiatria, Ginecologia, Endocrinologia e Cirurgia Plástica que são profissionais “altamente credenciados”.

São “pessoas diferenciadas nas suas várias áreas de saber”, “de referência nas respetivas especialidades” e com “experiências parcelares nas várias áreas relacionadas com a mudança de sexo”, disse o psiquiatra à Agência Lusa, anunciando que "o programa vai começar antes do verão".

Um dos médicos da equipa, “provavelmente um cirurgião”, vai deslocar-se a um centro de excelência europeu neste domínio “para avaliar o que está a ser feito e ver se estão reunidas todas as competências e saberes” para começar as operações.

“A ideia é trazer um cirurgião reputado [desse centro] e ter a sua monitorização no primeiro e segundo casos”, adiantou Reis Marques.

O projeto foi desencadeado há cerca de dois, três meses pelo Serviço de Psiquiatria, onde funciona uma consulta de sexologia, por se ter constatado que “não havia grandes respostas” nesta área, disse ainda o médico.

“O conselho de administração [dos HUC] deu todo o apoio”, frisou.

Os HUC têm atualmente 15 pessoas em avaliação para o processo de mudança de sexo, uma cirurgia "muito complexa", mas o programa vai abranger, segundo Reis Marques, casos oriundos de todo o país.

No início deste mês, João Décio Ferreira, o único cirurgião do Serviço Nacional de Saúde que fazia operações de mudança de sexo, abandonou o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

“Estas técnicas estão acessíveis às pessoas interessadas. O que nos preocupa é dar resposta às necessidades”, disse ainda o diretor do Serviço de Psiquiatria dos HUC, ao garantir que o programa vai reger-se pelos "padrões de qualidade habituais" nos Hospitais da Universidade de Coimbra.

11 de março de 2011

Fonte: LUSA/SAPO

Comentários