Trabalhadores do hospital lisboeta Curry Cabral protestam contra não renovação de contratos

Curry Cabral não terá enfermeiros suficientes para fazer escalas, diz fonte sindical
18 de junho de 2013 - 09h35



Vários trabalhadores do hospital Curry Cabral, em Lisboa, vão entregar hoje um abaixo-assinado de protesto contra a não renovação do contrato de 50 colaboradores junto à sede do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC).



Segundo fonte do Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública, os trabalhadores cujos contratos a termo não vão ser renovados são assistentes operacionais e enfermeiros.



“Os trabalhadores vão entregar um abaixo-assinado à administração às 11:00 e fazem também uma concentração de protesto”, disse a mesma fonte.



“O Curry Cabral não tem enfermeiros que cheguem para fazer as escalas. Não se percebe”, acrescentou.



Contactado pela Lusa, o gabinete de imprensa do CHLC disse, relativamente à não renovação dos contratos, que “cumpre apenas o estabelecido na lei n.º 3/2012, de 10 de janeiro, que impede a renovação dos contratos a prazo que terminem após dia 30 de junho de 2013”.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários