Terceira fase da reorganização da urgência noturna em Lisboa já arrancou

Paulo Macedo faz balanço positivo da reorganização das urgências de Oftalmologia e Psiquiatria
9 de outubro de 2013 - 15h50



O ministro da Saúde anunciou hoje que a terceira fase da reorganização das urgências noturnas em Lisboa começou no início deste mês, com rotatividade de Urologia e Cirurgia Vascular entre os hospitais de Santa Maria e São José.



No parlamento, o ministro Paulo Macedo fez um balanço positivo da reorganização das urgências de Oftalmologia e Psiquiatria, que em agosto passaram a estar concentradas naqueles dois hospitais, de forma alternada.



“Evoluiu-se de forma muito segura. Não houve qualquer perturbação. A evolução está a ser positiva e, se continuar assim, evoluir-se-á para as outras especialidades que estão previstas”, afirmou aos deputados, referindo-se às urgências noturnas de Gastrenterologia e de Cirurgia Maxilo-Facial.



Este era, aliás, o plano já traçado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, que previa ter, até ao fim do ano, uma avaliação conjunta com os hospitais sobre as urgências das especialidades de Cirurgia Plástica, Cirurgia Maxilo-Facial, Neurologia, Gastrenterologia, Cardiologia de Intervenção e Cirurgia Cardíaca".



Segundo o ministro da Saúde, do primeiro mês de concentração noturna das urgências de Oftalmologia resultou numa transferência, em média, por noite, de quatro doentes, enquanto na Psiquiatria se registou uma média inferior a um doente transferido.



Para o PCP, esta reorganização das urgências veio mostrar que “o objetivo central não era prestar melhores cuidados, mas reduzir apenas a despesa”.



“Isto é gerador de confusão junto dos utentes e cria instabilidade nos serviços”, lamentou a deputada comunista Paula Santos, considerando que este modelo “não faz sentido nenhum”.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários