Temperaturas sobem, radiação UV mantém-se perigosa

Todas as regiões do país apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), bem como os arquipélagos dos Açores e da Madeira, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
créditos: AFP/ANA AREVALO

De acordo com o IPMA, Aveiro, Braga, Viseu, Vila Real, Viana do Castelo, Porto, Beja, Bragança, Coimbra, Évora, Faro, Castelo Branco, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Funchal, Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta (Açores) estão hoje com risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta.

Para as regiões com níveis muito altos e altos, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor que 2, em que o UV é Baixo, 3 a 5, Moderado, 6 a 7, Alto, 8 a 10, Muito Alto e superior a 11, Extremo.

Para hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se geralmente muito nublado até ao início da tarde no litoral a norte do Cabo Raso.

O vento soprará em geral fraco do quadrante oeste, tornando-se moderado de noroeste a partir da tarde, com rajadas da ordem de 50 km/h no litoral a sul do Cabo Carvoeiro.

Subida das temperaturas

O organismo prevê também uma pequena subida da temperatura mínima, em especial no litoral, bem como uma pequena subida da temperatura máxima na região Sul.

Já em relação às temperaturas, as máximas vão oscilar entre os 23 graus Celsius previstos no Porto e em Viana do Castelo, as cidades mais frias hoje, contrastando com os 36 de máximas previstos para Évora e Beja, as cidades mais quentes.

Em Lisboa, vão variar entre 19 e 03 graus Celsius, em Bragança entre 13 e 31, em Viseu entre 13 e 29, em Coimbra 15 e 29, na Guarda 14 e 29, Portalegre entre 17 e 34, Évora e Beja entre 15 e 36, em Faro 21 e 31, em Santarém entre 16 e 31, no Funchal entre 21 e 27, em Ponta Delgada entre 20 e 25, em Angra do Heroísmo entre 19 e 25 e em Santa Cruz das Flores entre 18 e 25.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários