Sul do país com risco muito alto de exposição ultravioleta

Temperaturas deverão chegar aos 22 graus Celsius em Lisboa e Faro, 19 no Porto
5 de junho de 2014 - 07h43



Quase todo o sul de Portugal apresenta hoje riscos de exposição à radiação ultravioleta (UV), avança o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que aponta 13 regiões com níveis muito altos.



De acordo com o instituto de meteorologia, as regiões com maiores riscos são Beja, Évora, Faro, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal e Sines, no sul e interior do país, mas também Lisboa e, nas ilhas, Porto Santo, Horta, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada.



Para estas zonas, o IPMA aconselha a população a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e a evitar a exposição das crianças ao sol.



Com risco alto – níveis seis e sete para um máximo de 11 – estão nove regiões de Portugal, sobretudo do norte: Bragança, Coimbra, Penas Douradas e Viseu, mas também no centro do país - Castelo Branco, Guarda e Leiria, além das cidades do Funchal e Santa Cruz, nos arquipélagos da Madeira e Açores.



O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje uma pequena descida da temperatura mínima e céu pouco nublado, tornando-se temporariamente muito nublado a partir da manhã, nas regiões norte e centro.



O instituto também prevê períodos de chuva no Minho e Douro Litoral a partir do fim da manhã e vento fraco ou moderado no litoral e nas terras altas a partir da tarde.



Na Madeira, a previsão aponta para céu muito nublado e aguaceiros fracos em especial nas vertentes norte, enquanto os Açores poderão esperar muitas nuvens no céu e aguaceiros fracos



As temperaturas deverão chegar aos 22 graus Celsius em Lisboa e Faro, ficando-se pelos 19º no Porto.



Na Madeira, as máximas vão chegar aos 23 graus e, nos Açores, aos 20º em Ponta Delgada e aos 19º em Santa Cruz das Flores, Horta e Angra do Heroísmo.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários