Sociedade Portuguesa de Nefrologia apoia investigação nacional

Em Portugal, cerca de 800 mil pessoas sofrem de doença renal crónica

A Sociedade Portuguesa de Nefrologia (SPN) vai financiar este ano três projectos de investigação nacionais na área das doenças renais, no valor de 45 mil euros. No total, foram recebidas 11 candidaturas.

Para Fernando Nolasco, presidente da SPN, “é fundamental continuar a apoiar a investigação científica em Nefrologia em Portugal, e reconhecer o valor dos trabalhos apresentados, não só os que foram financiados mas também os das restantes candidaturas”.

As propostas de trabalhos distinguidas foram: “Mecanismos da disfunção do sistema dos peptídeos natriuréticos na relação da síndrome nefrótica com um sistema dopaminérgico renal reduzido” (Unidade de Investigação e Desenvolvimento de Nefrologia da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto), “Síndrome nefrótica na infância – Estudos de associação genótipo-fenótipo e triagem para novas mutações” (Instituto de Medicina Molecular – Faculdade de Medicina de Lisboa) e “Síndrome de Alport – Estudo clínico e molecular das famílias portuguesas” (Serviço de Genética da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto).

O júri foi constituído pela totalidade dos membros da Comissão Científica da SPN e presidido por Manuel Pestana.

Em Portugal, estima-se que cerca de 800 mil pessoas sofrem de doença renal crónica. A progressão da doença é muitas vezes silenciosa, o que leva o doente a recorrer ao médico tardiamente, já sem qualquer possibilidade de recuperação.

A Sociedade Portuguesa de Nefrologia é uma organização de utilidade pública, sem fins lucrativos, fundada em 1978 que tem por missão prevenir e curar as doenças renais e melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas afectadas de doença renal através do desenvolvimento da actividade científica dentro da área da nefrologia.

17 de agosto de 2011

Comentários