Sobre para 169 o número de mortes pelo coronavírus na Arábia Saudita

Organização Mundial da Saúde decidiu não declarar estado de alerta de saúde pública global
19 de maio de 2014 - 14h21



Uma pessoa infetada pelo coronavírus MERS morreu na Arábia Saudita, o que eleva para 169 o número de vítimas fatais no país por causa da doença, detetada pela primeira vez em 2012.



Além da Arábia Saudita também foram detetados casos na Jordânia, Egito, Líbano, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos e Holanda, mas a maioria de pessoas passaram pela Arábia Saudita.



Na semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu não declarar estado de alerta de saúde pública global porque considera que não há provas da transmissão direta do vírus entre humanos.



Mas a OMS reconheceu que a gravidade da situação aumentou em termos de impacto sobre a saúde pública.



O coronavírus MERS é considerado um parente mais letal, mas menos contagioso, do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), que provocou quase 800 mortes em todo o mundo em 2003.



Assim como a SARS, o coronavírus provoca uma infeção nos pulmões e provoca problemas renais.



Por SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários