Segundas opiniões médicas aumentam 30 por cento

Cidadãos lesados e advogados recorrem cada vez mais a serviço privado para dirimir conflitos sobre a saúde

A Best Medical Opinion (BMOp) registou, em 2014, um crescimento superior a 30 por cento no número total de processos. Face a 2013, a primeira empresa portuguesa a emitir pareceres médicos fundamentados, sobre documentação clínica, teve uma subida de
35 por cento em serviços de pareceres médicos.

O director da BMOp considera que “este crescimento deve-se ao facto de os cidadãos estarem mais conhecedores dos seus direitos e melhor saberem da existência dos serviços da empresa”. Pedro Meira e Cruz sustenta que a crise em que Portugal permanece mergulhado tem sido propiciadora de uma consciencialização colectiva de problemáticas relacionadas com a saúde.

Essa realidade na sociedade portuguesa ajuda ainda a explicar o facto de as atividades periciais da Best Medical Opinion terem tido também um forte aumento. O director da BMOp salienta que “a maioria dos processos resulta de dúvidas, por parte de cidadãos lesados e Advogados, sobre a existência de Erro Médico e sobre a atribuição de incapacidades decorrentes de eventos, tais como, prestação de cuidados de saúde, acidentes de viação e/ou de trabalho e doenças incapacitantes”.

Face a 2013, houve um aumento de 60 por cento nas atividades periciais da BMOp, onde se incluem perícias médicas para avaliação de dano corporal e para avaliação de incapacidade permanente por doença, exames periciais colegiais realizados em juntas médicas e em tribunal e exames periciais de psiquiatria e psicologia forenses, tais como perícias para avaliação da saúde mental, para efeitos da regulação do exercício das responsabilidades parentais e perícias sobre a personalidade.

Fonte: Best Medical Opinion

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários