O sedentarismo mata duas vezes mais pessoas do que a obesidade

A falta de exercício físico pode matar o dobro das pessoas quando comparada com a obesidade, sugere um novo estudo feito ao longo de 12 anos que incluiu mais de 300 mil pessoas na Europa.
créditos: AFP/VANDERLEI ALMEIDA

Investigadores da Universidade de Cambridge identificaram o sedentarismo como a causa de cerca de 676 mil mortes, contra 337 mil por excesso de peso.

No estudo, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, os cientistas indicam que 20 minutos diários de atividade física - mesmo apenas caminhada -  promovem benefícios substanciais em pessoas de todas as idades e pesos.

Sabe-se que as pessoas mais magras têm um maior risco de problemas de saúde se forem inativas. E as pessoas obesas que se exercitam têm melhores condições de saúde do que as pessoas inativas.

Os investigadores acompanharam 334.161 europeus durante 12 anos, avaliando os níveis de exercício e o peso até à data da morte.

"O maior risco [de mortalidade precoce] está associado aos classificados como sedentários, sejam com peso normal, sobrepeso ou obesidade", disse às BBC Ulf Ekelund, um dos cientistas envolvidos no estudo.

O investigador diz que eliminar a inatividade na Europa cortaria as taxas de mortalidade em cerca de 7,5%, enquanto reduzir a obesidade provocaria um decréscimo na mortalidade de 3,6%.

As principais doenças que tem a inatividade e a obesidade como causa são maioritariamente comuns, como é o caso da doença cardiovascular. No entanto, a diabetes tipo 2 é mais comum entre os obesos.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários