Saúde entre os setores com mais cortes desde 2010

Só na Saúde os cortes correspondem a 1.300 milhões de euros
28 de outubro de 2013 - 11h45



Os setores da Educação e da Saúde foram os mais afetados com os cortes no Estado Social, nos últimos três anos, revela a edição desta segunda-feira do Diário de Notícias, que fixa em mais de três mil milhões de euros o valor dos cortes efetuados nessas duas áreas.



Segundo o jornal, que fez as contas desde o pré-troika (2010), incluindo as previsões para 2014, desde o último orçamento feito ainda por José Sócrates e as previsões orçamentais para 2014, Educação e Saúde já perderam 3.060 milhões de euros.



Numa divisão por setores, a Educação terá diminuído a despesa em 1.800 milhões de euros, enquanto na Saúde os cortes perfizeram um total de 1.300 milhões de euros.



A redução com a despesa do Serviço Nacional de Saúde tiveram como principais alvos os funcionários públicos, com a poupança a advir dos cortes em salários e de despedimentos.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários