Quercus denuncia problema ambiental em aviário de Tomar, autarquia desconhece

Resíduos, dejetos e cadáveres de galinhas estão a ser abandonados num terreno atrás das instalações do aviário, diz a associação.
créditos: EPA/ROLEX DELA PENA

O abandono de resíduos de um aviário em Marmeleiro, freguesia da Madalena, no concelho de Tomar, está a causar um problema ambiental e de saúde pública na localidade, denunciou a associação ambientalista Quercus.

"A deposição a céu aberto de grandes quantidades de resíduos provenientes da exploração do aviário do Marmeleiro está a contaminar terras e águas, constituindo uma ameaça à saúde pública, com a proliferação de moscas na localidade", disse à agência Lusa Domingos Patacho, membro do Núcleo Regional do Ribatejo e Estremadura da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Contactada pela agência Lusa, a presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas (PS), afirmou "não ter conhecimento" do alegado problema ambiental, "nem de denúncias" relativas ao mesmo, tendo garantido que a autarquia vai atuar através dos respetivos serviços municipais.

"Não tendo conhecimento dessa alegada situação, vou enviar uma equipa ao local para se inteirar do que se passa e atuar depois em conformidade e de acordo com as competências autárquicas", assegurou.

Qualidade das águas em risco

O dirigente da Quercus, contudo, diz que o “problema e as denúncias não são de agora, têm mais de um mês, e as autoridades ainda não nos responderam formalmente nem atuaram em conformidade com a necessidade de remoção e regularização da situação".

Comentários