Quatro regiões com risco muito alto de exposição ultravioleta

IPMA prevê para hoje, nas regiões norte e centro, céu geralmente muito nublado
29 de maio de 2014 - 09h00



As regiões de Castelo Branco, Portalegre, Funchal e Ponta Delgada apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).



O IPMA aconselha a população daquelas cidades açorianas a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e ainda a evitar a exposição das crianças ao sol.



Beja, Bragança, Évora, Guarda, Penhas Douradas, Porto Santo, Viseu e Angra do Heroísmo apresentam hoje risco alto de exposição à radiação, sendo a população aconselhada pelo IPMA a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt e protetor solar.



A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, segundo o IPMA.



O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, sendo o máximo o onze.



O IPMA prevê para hoje, nas regiões norte e centro, céu geralmente muito nublado, com ocorrência de períodos de chuva fraca, sendo por vezes moderada no litoral a norte do Cabo Mondego, e apresentando abertas nas regiões do interior, com ocorrência de aguaceiros fracos durante a tarde.



O vento soprará fraco a moderado, e espera-se uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões do interior.



Para a região sul, o IPMA prevê céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral oeste, com possibilidades de ocorrência de chuvisco na faixa costeira ocidental até ao início da manhã. O vento soprará fraco a moderado de noroeste, soprando moderado no litoral oeste e barlavento algarvio, em especial a partir da tarde, e nas terras altas.



Prevê-se uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões do interior, mas uma pequena subida da temperatura máxima, em especial nas regiões do interior.



Faro será a cidade mais quente com 28 graus Celsius, em Beja e Évora são esperados 25, 23 no Funchal, 22 em Lisboa, Angra do Heroísmo e Santa Cruz, 19 em Bragança, 18 em Vila Real, Braga e Viana do Castelo e 17 no Porto.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários