Quase todo o país vai registar níveis muito elevados de pólen até quarta-feira

A alergia a pólen é causa frequente de manifestações alérgicas

11 de abril de 2014 - 09h08

A Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia anunciou hoje que
os níveis de pólen na atmosfera deverão estar muito elevados em quase
todo o país até à próxima quarta-feira, sendo que apenas nas ilhas os
valores serão baixos.

Os níveis concentrados de pólen serão causados sobretudo por árvores como o carvalho, o pinheiro, o cipreste e a azinheira.

A
alergia a pólen é causa frequente de manifestações alérgicas, que podem
ser do aparelho respiratório (asma e rinite alérgica), dos olhos
(conjuntivite alérgica) ou da pele (urticária e eczema)”.

De
acordo com o boletim polínico hoje divulgado, os níveis de pólen estarão
muito elevados no Douro Litoral e região do Porto, na Beira Litoral e
região Centro, na Beira Interior, na Estremadura e região de Lisboa e no
Alentejo e Algarve.

No Norte e Centro do país, o principal
problema será causado pelo pólen de carvalhos, pinheiro, viodeiro e
cipreste, mas também pelas ervas urtigas, gramíneas e parietária.

Na
Estremadura e região de Lisboa, os pólenes encontram-se em níveis muito
elevados, sobretudo os das árvores azinheira, pinheiro, oliveira e
cipreste e das ervas urtigas, parietária e azedas.

No Alentejo e
no Algarve, as espécies com maiores valores de pólen concentrado serão a
azinheira, o pinheiro e o sobreiro, além das urtigas, azedas, gramíneas
e tanchagem.

A Sociedade realça ainda que nos Açores e região de
Ponta Delgada e na Madeira e região do Funchal, o pólen encontra-se em
níveis muito baixos.

O Boletim Polínico informa semanalmente sobre
os níveis de pólenes existentes no ar, através da leitura de vários
postos que fazem uma recolha contínua destas substâncias, em várias
regiões do país.

Lusa

Comentários