Programa de troca de seringas de regresso às farmácias ainda neste verão

Custos do programa não foram avançados
9 de julho de 2014 - 15h01



O programa de troca gratuita de seringas vai regressar às farmácias este verão, na sequência de um protocolo que acaba de ser assinado entre o Ministério da Saúde e a associação representativa daquele setor.



A notícia é avançada pelo jornal Público. A parceria implica, ainda, que as farmácias colaborem em mais programas de promoção e prevenção em saúde, como é o caso do controlo da diabetes.



O acordo com a Associação Nacional de Farmácias (ANF) prevê que os serviços sejam prestados por “um período experimental de implementação no sentido de possibilitar a aferição dos respetivos resultados” e para que os responsáveis possam fazer os “ajustamentos que se verifiquem necessários em função da experiência adquirida”, adianta um comunicado de imprensa da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed).



O período experimental vai durar 12 meses e “não representa encargos para o Serviço Nacional de Saúde” nesta primeira fase. Não foram adiantados os custos do programa após o primeiro ano.



“Este acordo vai beneficiar os doentes com um conjunto de serviços garantidos pelas farmácias, como o controlo da diabetes e a troca de seringas, e também com um acesso ainda maior aos medicamentos genéricos. Depois beneficia o Estado, que sem encargos durante 12 meses, tempo do período experimental, poupará milhões de euros nos anos seguintes, graças aos ganhos em saúde decorrentes da intervenção das farmácias”, afirmou Paulo Duarte, Presidente da ANF.



A nota do Infarmed explica, ainda, que com o acordo a tutela tem também o objetivo de “potenciar o cumprimento da meta de quota de mercado” estabelecida para os medicamentos genéricos neste ano.



As farmácias que o consigam vão receber incentivos financeiros. O objetivo do Governo é terminar 2014 com uma quota de medicamentos de marca branca de 60%, quando agora está nos 45%, segundo dados do Infarmed.



Por SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários