Produção científica portuguesa na área da Saúde atinge máximo histórico

Em 2013, as Ciências Médicas e da Saúde ultrapassaram os cinco mil artigos, cerca de 29% da produção científica nacional.
créditos: AFP

Segundo informação avançada pelo Health Cluster Portugal (HCP), com base em dados da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, a produção científica portuguesa na área das Ciências Médicas e da Saúde atingiu, em 2013, um máximo histórico de 5.020 publicações, aumentando cerca de 11% face a 2012.

Com estes resultados, as Ciências Médicas e da Saúde reforçam a sua posição como a área em que Portugal mais publica, representando perto de 29% da produção científica do país.

Considerando a produção conjunta das áreas das Ciências Médicas e da Saúde, das Ciências Biológicas, e da Engenharia Médica, o número de publicações ascendeu a 7.490, mais 8% do que em 2012, e perfazendo aproximadamente 43% da produção científica nacional.

De acordo com Luís Portela, Presidente da Direção do Health Cluster Portugal, “a produção científica em Portugal na área da Saúde tem vindo a crescer de uma forma considerável, sobretudo ao longo da última década, e atingiu em 2013 um máximo histórico. Estes dados refletem o dinamismo do setor, mas acima de tudo as capacidades e a resiliência das nossas instituições de I&D, universidades e hospitais, que são os grandes responsáveis por este crescimento tão significativo”.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários