Processo de escolha para o internato médico terminou com 21 vagas por preencher

Vinte e uma vagas para ao primeiro ano de especialidade do internato médico ficaram por preencher no processo de escolha que terminou segunda-feira, informou a Administração Central do Sistema de Saúde.
créditos: MARIO CRUZ/LUSA

O processo de escolha das vagas para ingresso no primeiro ano da especialidade ficou segunda-feira concluído e, do total de 1.554 candidatos que se apresentaram a concurso, 1.526 escolheram vaga e foram devidamente colocados”.

Segundo a ACSS, 21 candidatos “não se apresentaram ao processo ou desistiram do mesmo, levando a que no final tenham sobrado 21 vagas”.

Apenas as especialidades de saúde pública, patologia clínica e medicina geral e familiar ficaram com 21 vagas por preencher, as quais irão ser incluídas, em conjunto com outras, no concurso B a lançar no final do primeiro trimestre de 2015.

Em relação a 2013, o preenchimento de mais 53 vagas na especialidade de medicina geral e familiar, de mais oito vagas em oncologia médica e de mais sete vagas em anatomia patológica.

Este processo ficou marcado por queixas dos jovens médicos, já que o prazo para estes escolherem o local da sua especialidade médica começou às 14:30 de dia 16 deste mês e deveria correr até a sexta-feira seguinte, dia 19.

Os representantes dos médicos, como a secção regional Norte da Ordem, reclamarem o adiamento desta data e a ACSS anunciou o adiamento da data limite da escolha para a passada segunda-feira, dia 22 de dezembro.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários