Prémios Nobel apadrinham em Coimbra primeiro centro de ensaios clínicos em humanos

Portugal passa a ter ensaio de fármacos em seres humanos
2 de abril de 2014 - 13h26
O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) inaugura na sexta-feira, com a presença de vários prémio Nobel, o primeiro Centro Nacional de Ensaios Clínicos do Serviço Nacional de Saúde que vai fazer testes maioritariamente em pessoas saudáveis.
Os ensaios de fase I visam, essencialmente, o estudo da segurança dos medicamentos e têm tradicionalmente como população alvo voluntários saudáveis.
“Este centro é muito importante por três razões. Em primeiro, porque coloca o CHUC e o país na vanguarda da inovação e da investigação sob ensaios clínicos e dispositivos médicos e tecnologias inovadoras”, disse à agência Lusa o presidente do CHUC, Martins Nunes.
Permitirá também, de acordo com Martins Nunes, às “empresas portuguesas que habitualmente faziam estes estudos no estrangeiro, que agora os possam fazer em Portugal”.
Além disso, as empresas estrangeiras, que recorriam a outros países [para estes ensaios], podem agora fazê-lo em Portugal, apostando assim na riqueza para o país que o centro pode criar, sublinhou.
“Em terceiro lugar, na cadeia do desenvolvimento da inovação, permite-se que os doentes tenham acesso mais precocemente a medicamentos e a equipamentos inovadores”, disse o responsável.
O investimento em infraestruturas é inferior a cem mil euros e todo apoiado por mecenas, explicou também.
Ensaios com fármacos em humanos pela primeira vez em Portugal
A fase 1 dos ensaios clínicos assinala a experimentação de fármacos em seres humanos, pela primeira vez.
Estes ensaios focam-se principalmente na segurança e tolerância ao medicamento.
Nesta fase (num conjunto de cinco níveis), são estudadas as implicações em termos de segurança de determinadas moléculas para desenvolvimentos futuros.

Comentários