Praias: Mais de 600 consideradas boas para a prática balnear até outubro

O Algarve é a zona do país com a época balnear mais longa
15 de maio de 2014 - 14h33



O Ministério do Ambiente classificou um total de 608 águas como boas para a prática balnear, 502 delas em praias costeiras, fixando os períodos de funcionamento das praias entre 01 de maio e 19 de outubro.



A portaria, publicada esta semana em Diário da República, classifica 502 águas balneares costeiras e de transição e 106 águas balneares interiores.



O Norte, com 121, é a região hidrográfica com mais praias costeiras classificadas como tendo águas boas para ir a banhos.



Seguem-se as regiões hidrográficas do Algarve, com 108, Tejo e Oeste (104), Açores (60), Madeira (41), Centro (35) e Alentejo (33).



Como águas balneares interiores estão qualificadas 38 praias na região do Tejo e Oeste, 33 no Norte, 32 no Centro, uma no Alentejo e duas no Algarve.



O diploma apresenta ainda os diferentes períodos de funcionamento das concessões das praias, que variam entre 01 de maio e 19 de outubro.



É no Norte que a época balnear termina mais rápido



Nas praias costeiras do Norte, a época balnear oficial decorre entre 15 de junho e 15 de setembro, exceto na praia da Lenta, em Vila Nova de Cerveira, em que é limitada de 01 de julho a 31 de agosto.



No Algarve, a época balnear começa a 01 de junho e termina a 30 de setembro em todos os concelhos, menos no de Albufeira, onde as praias funcionam de 17 de maio a 19 de outubro.



No Centro, algumas praias da Figueira da Foz abrem entre 13 de junho e 14 de setembro, mas a generalidade das concessões estão abertas entre 15 de junho e 15 de setembro.



Na região do Tejo e Oeste, as praias de Cascais foram as primeiras a abrir, a 01 de maio, para funcionarem com vigilância até 30 de setembro, e as de Oeiras abrem de 17 de maio até 15 de setembro.

Comentários