Portugueses estão outra vez a consumir mais cerveja

Estudo diz que cerveja ajuda a prevenir doenças de coração, osteoporose e diabetes
3 de abril de 2014 - 15h45



O consumo interno de cerveja inverteu em 2013 a quebra registada desde 2006, com um “leve crescimento” de 0,2% em volume, mas a associação dos produtores faz depender o relançamento do setor da reposição do IVA na restauração nos 13%.



Em declarações à agência Lusa à margem da conferência de imprensa para balanço anual de resultados do setor, o presidente da Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV) considerou “boas notícias” a subida do consumo interno para 4.937 milhares de hectolitros no ano passado, mas afirmou-se apenas “prudentemente otimista”.



“Se é verdade que, pela primeira vez desde 2006, voltámos a ter um crescimento dos volumes de cerveja em Portugal, isso deveu-se exclusivamente ao crescimento no canal alimentar, na grande distribuição. No canal da restauração voltámos a verificar, em 2013, uma queda do consumo em Portugal, o que nos preocupa, porque segue-se a quedas já muito importantes em 2011 e 2012”, afirmou João Abecasis.




Estudo diz que cerveja faz bem à saúde



A ideia de que o consumo de cerveja faz ganhar peso foi desmistificada por cientistas britânicos que, inclusivamente, alegam que a bebida traz mais benefícios do que desvantagens para a saúde.



O estudo "Beer & Calories: A scientific review" não nega a ideia de que qualquer tipo de bebida alcoólica consumida em excesso conduz ao aumento de peso e a doenças associadas, provocadas pelo consumo abusivo de calorias.



No entanto, a investigação assevera que beber cerveja de forma moderada pode contribuir para o enriquecimento nutricional do metabolismo humano e ainda prevenir doenças de coração, osteoporose e diabetes.



Os cientistas revelaram que a cerveja tem um valor calórico mais baixo do que a maioria das bebidas alcoólicas existentes, como é o caso do vinho e das bebidas brancas ou mesmo de uma chávena de capuccino.




SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários