Portuguesa descobre que há plantas que repelem mosquito da dengue

Mentha, Eucalyptus e Glycirrhiza glabra são algumas das espécies

22 de janeiro de 2013 – 11h50



Há plantas em Portugal, como a menta e o alcaçuz, que têm poder inseticida e repelente que podem ajudar a extinguir o mosquito que transmite a dengue, descobriu Ângela Pizarro, investigadora da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, durante a sua tese final da graduação em Medicamentos e Produtos à Base de Plantas.



A investigadora revela que algumas destas plantas, como a hortelã (Mentha), as folhas de eucalipto (Eucalyptus) e o alcaçuz (Glycirrhiza glabra), são de origem espontânea e cultivadas em Portugal e na Europa e que podem ser uma ajuda numa altura em que o mosquito está a disseminar-se e a tornar-se cada vez mais resistente, como salientou o último relatório da Organização Mundial de Saúde.



As plantas em causa são aromáticas e possuem óleos essenciais poderosos que perturbam o processo normal da transmissão da doença, atuando desde a eliminação do mosquito (inseticida) até à prevenção da picada (repelente), explica a farmacêutica.



A investigação não poderá conduzir à cura da doença, mas sim a uma prevenção que poderá levar à extinção do mosquito, realça a investigadora, em entrevista à Lusa.



Ângela Pizarro considerou também que a indústria farmacêutica teria muito a ganhar com esta alternativa, na medida em que há rentabilização quer do meio ambiente quer dos gastos em saúde.



SAPO Saúde

Comentários