Portugal vai ter biobanco de tecidos para investigação

Biobanco nacional vai seguir o caminho adotado em Espanha
19 de fevereiro de 2013 - 11h33



O secretário de Estado e Adjunto da Saúde anunciou hoje a criação de um biobanco nacional com amostras de tecido disponíveis para a investigação.



Durante a sua intervenção na II Conferência TSF – AbbVie, subordinada ao tema "Serviço Nacional de Saúde: custos e benefícios", Fernando Leal da Costa disse que este biobanco nacional deverá resolver o problema da proliferação de biobancos que atualmente existe em Portugal.



“É inútil termos um monte de coisas, como nas nossas casas, ao ponto de esquecermos que as temos”, disse.



Este biobanco nacional, que deverá ser concretizado em conjunto com o Ministério da Ciência e Tecnologia, vai seguir o caminho adotado em Espanha, com uma coordenação nacional.



Fernando Leal da Costa defendeu “uma boa qualidade da amostra, a sua tipificação, conservação e, sobretudo, um sistema que permita ao investigador, esteja ele onde estiver, encontrar as amostras de tecido que precisa para a sua investigação”.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários