Portugal é um “bom exemplo” no combate à hepatite C

A estratégia de Portugal de combate à hepatite C foi hoje apresentada no Parlamento Europeu, em Bruxelas, com o secretário de Estado da Saúde a manifestar-se convicto de que constitui “um bom exemplo para a Europa” erradicar a epidemia.

“Acho que esta estratégia portuguesa e os resultados que obtivemos até agora são um bom exemplo para a Europa no sentido de demonstrar que é possível eliminar a epidemia de hepatite C até 2030”, disse Fernando Araújo à Lusa, à margem de uma reunião na assembleia promovida pelo eurodeputado Carlos Zorrinho.

O secretário de Estado explicou que o objetivo foi “poder mostrar a boa experiência portuguesa”, já que “a estratégia que está delineada pelo Ministério da Saúde”, com “o objetivo claro de, até 2030, eliminar a epidemia por hepatite C”, está “no bom caminho”.

Saiba mais10 mitos comuns sobre sexo (esclarecidos por uma médica)

Veja ainda10 dúvidas comuns (e que ninguém questiona) sobre sexo e doenças

Apontando que o Governo “está a fazer um esforço enorme no sentido de alocar verbas e recursos”, apontou que já há mais de 17 mil doentes que estão referenciados, mais de 11 mil já começaram com tratamento, e mais de 6 mil já o concluíram, “com taxas de cura superiores a 96%”, números que considerou “excelentes”.

Na sua intervenção, o secretário de Estado sublinhou que um dos princípios seguidos pelas autoridades nacionais nesta estratégia é o da equidade, “quer em termos geográficos, quer no sentido dos grupos mais vulneráveis”, e apontou que está para breve a implementação de um projeto com o Ministério da Justiça para “chegar às prisões”, abrangendo assim os reclusos, um grupo com “dificuldades no acesso a cuidados de saúde”.

Comentários