Plataforma online sobre reumatologia já conta com 12 mil doentes inscritos

O Reuma.pt é um registo nacional de doentes com patologia reumática que reúne já mais de 12 mil doentes e permite aos médicos reumatologistas de todo o país aceder a informações sobre os doentes, registar e perceber a sua evolução. Por outro lado, segundo os especialistas médicos, o portal ajuda a tratar melhor o doente.

"É uma ferramenta que os reumatologistas utilizam na consulta diária de forma a fazer ruma avaliação sistematizada das várias doenças", comenta Maria José Santos, reumatologista e coordenadora nacional do Reuma.pt, num comunicado oficial.

A médica explica que este registo pode ser utilizado em vez do diário clínico do doente de forma "mais sistematizada e mais organizada, com todos os itens a serem sempre avaliados da mesma forma, fazendo depois uma análise longitudinal da forma como a doença evoluiu".

Além disso, reforça, "não há necessidade de duplicação do trabalho, pois pode ser feita uma avaliação pelo Reuma.pt seguida de uma cópia para o processo clínico do doente".

A base de dados foi desenvolvida em 2008 e desde então têm sido inseridos doentes. Em 2014, a 11 de dezembro, foram atingidos os 12 mil doentes e, embora nem todas as patologias reumáticas estejam presentes, há dados sobre as principais e este números de doentes permite já cruzar imensas variáveis e assim estudar e compreender estas doenças.

Objetivo é tratar melhor o doente

Maria José Santos acrescenta que para além destas vantagens o doente é parte integrante de todo o processo e que é para ele que convergem as mais-valias do Reuma.pt.

"Este registo com protocolos específicos para avaliar cada patologia permite-nos quantificar qual o benefício de determinado tratamento e torná-lo mensurável. A grande mais-valia é podermos quantificar os benefícios que determinada terapêutica traz aos doentes", conclui.

Helena Canhão, médica reumatologista do Hospital de Santa Maria, é uma das especialistas que diariamente usa esta plataforma na prática clínica diária e explica que o principal beneficiado do portal é o doente, "que é melhor tratado".

"A forma como está organizado o Reuma.pt é quase uma check list. Noutra realidade alguns pormenores podiam ser esquecidos, mas com esta ferramenta não. A qualidade de cuidados aos doentes estão assegurados", acrescenta a médica, na mesma nota.

"É uma ferramenta que nos permite perceber a realidade do nosso país, diferenças, semelhanças e assimetrias. Simultaneamente, e não menos importante, abriu portas a colaborações internacionais que não tínhamos", frisa.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários