Peru suspende importação de carne brasileira por suspeita de "vaca louca"

Único animal identificado com o síndrome foi isolado e abatido
9 de maio de 2014 - 16h31



O Peru suspendeu por 180 dias a importação de carne bovina brasileira, após suspeita de casos de "vaca louca" no estado do Mato Grosso. O governo brasileiro informou ter enviado uma missão a Lima para explicar o caso.



"Foi uma suspensão por tempo determinado, 180 dias. Aguardamos que uma missão técnica vá ao Peru para explicar o caso", disse nesta quinta-feira à AFP um porta-voz do ministério de Agricultura brasileiros.



O Brasil é um dos maiores exportadores de carne do mundo e tem como principais clientes a Rússia, Hong Kong e o Egito. As importações do Peru representam somente 0,1% das exportações de carne brasileira.



A decisão das autoridades peruanas aconteceu depois da descoberta de um suposto caso de vaca louca, no estado do Mato Grosso, durante um controlo de rotina no final do mês passado.



O caso de suspeita da Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) foi detetado num único animal bovino criado em pasto.



Foi informado que o animal apresentava as principais características de um caso atípico de EEB, que ocorre espontaneamente, sem relação com a ingestão de alimentos contaminados. Com a suspeita, todas as cabeças de gado da mesma geração foram identificadas individualmente e isoladas.



Por SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários