"Os Verdes" apresenta projeto pela continuidade da Maternidade Alfredo da Costa

MAC é a maternidade onde mais crianças nascem por dia
11 de abril de 2013 - 09h41



O partido “Os Verdes” vai sexta-feira apresentar na Assembleia da República um projeto de resolução pela continuidade do funcionamento da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) para permitir “a continuidade do seu excelente e reconhecido trabalho”.



A iniciativa visa propor que a Assembleia da República recomende ao Governo que não encerre a MAC, permitindo que esta continue o seu trabalho “a nível de equipamentos e de recursos humanos, salvaguardando a unidade autónoma de referência na saúde materno-infantil e acautelando o interesse público e das populações”.



“Os Verdes” recordam que a MAC continua a efetuar “o maior número de partos do país – em média 16 por dia – é a unidade onde é assistido o maior número de bebés prematuros e de grávidas de risco, onde existe o maior centro público de medicina reprodutiva de Lisboa, onde existe um inovador banco de leite humano, e tem um papel na formação de novos profissionais de saúde”.



“Passando por cima do serviço de excelência prestado e desaproveitando a formação, experiência e dedicação dos profissionais, o Governo decidiu encerrar a MAC, decisão essa inscrita no processo de desestruturação do SNS, mesmo depois de o Estado ter investido milhões de euros em obras de melhoria das suas instalações”, lê-se na recomendação.



Para “Os Verdes”, “o Governo pretende desagregar e destruir todo o vasto trabalho construído e consolidado ao longo de várias décadas, através da deslocação para diferentes hospitais, cuja capacidade é insuficiente para receber esses serviços, sacrificando a sua qualidade e a excelência e representando graves prejuízos no acesso a cuidados de saúde”.



O anúncio do encerramento da MAC levou um grupo de cidadãos a interpor uma providência cautelar para impedir o fecho desta unidade de saúde, devendo a decisão do tribunal ser conhecida nos próximos dias.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários