Ordem dos Médicos diz que realização de provas regulares é uma "mais-valia"

A medida está prevista no novo estatuto da Ordem do Médicos. Os clínicos vão ser avaliados ao longo da carreira para provar que estão aptos para exercer. O bastonário diz que, para já, a medida não é de carácter obrigatório, mas que é uma mais-valia para os profissionais.
créditos: TIAGO MARQUES/LUSA

Proteger os doentes contra a extrema incompetência e desatualização de alguns médicos é o principal objetivo da medida que fará parte do novo estatuto profissional dos clínicos.

A Ordem dos Médicos (OM) prevê que a realização de uma prova de atualização é "uma mais-valia para estes profissionais", escreve a RTP.

Este modelo e avaliação continuada é, para já, voluntário, mas a OM poderá exigir a prova em casos de maior risco ou quando haja afastamento prolongado da prática clínica, escreve a edição impressa desta quinta-feira do Diário de Notícias.

Inicialmente o processo será em regime de voluntariado, mas a partir de uma certa altura, diz José Manuel silva, será uma exigência da sociedade e das seguradoras, que querem ver essa certificação dada pela Ordem.

Esta prova já existe em alguns países ocidentais e visa garantir uma atualização na especialização médica.

Os médicos que aceitem e queiram esta prova poderão realizar exames a cada cinco anos.

Em 2014, havia 47 338 profissionais inscritos na Ordem dos Médicos em Portugal.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários