Ordem aconselha utentes a informarem-se sobre se médico fará greve

José Manuel Silva aconselha utentes a contactar centros de saúde e hospitais
7 de julho de 2014 - 09h55



O bastonário da Ordem dos Médicos aconselha que os utentes contactem neste sentido os centros de saúde e os hospitais para evitarem uma deslocação desnecessária a uma consulta, cirurgia ou exames complementares que estivessem marcados.



A Ordem dos Médicos aconselha os utentes a contactar os centros de saúde e os hospitais por causa da greve dos médicos convocada pela FNAM e marcada para terça e quarta-feira.



O bastonário da Ordem dos Médicos adianta que o utente poderá evitar uma deslocação desnecessária a uma consulta, cirurgia ou exames complementares que estivessem marcados.



José Manuel Silva não arrisca uma estimativa de adesão a esta greve, mas garante que o impacto será grande, uma vez que todos os serviços serão afetados e numa grande dimensão".



"Não posso antever qual será o grau de adesão. Sabemos que as razões são muitas e ponderosoas e que há um grande descontentamento entre os médicos por causa das condições em que são obrigados a trabalhar", lembrou, em comunicado.



O bastonário da Ordem dos Médicos referiu ainda que muitas pessoas não percebem o que é fazer "uma urgência de 24 horas no meio de um mar de doentes a queixarem-se e a exigirem, com esse direito, atenção, tratamento e decisões atempadas".



"Há um grande descontentamento dos médicos pelas condições em que estão a ser obrigados a trabalhar", concluiu.



Por SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários