Opinião: O futuro da medicina passa por Lisboa

Daqui a pouco menos de um mês tem lugar, no Centro Cultural de Belém, a 7ª edição do iMed Conference, um congresso para estudantes das ciências da vida, organizado anualmente pela Associação de Estudantes da NOVA Medical School, que enaltece a inovação da medicina e das ciências da vida. Um artigo de Diogo Luz, Presidente da Comissão Organizadora do iMed Conference.

Presidente da Comissão Organizadora do iMed Conference.

créditos: iMed

Este tem sido responsável por trazer a Portugal seis laureados com prémios Nobel, assim como oradores altamente conceituados na comunidade científica internacional, e é atualmente o maior congresso para estudantes da ciência da vida em Portugal, ambicionando este ano tornar-se o maior a nível europeu.

O leitor perguntar-se-á o que terá este congresso de especial e o porquê de um artigo sobre apenas “mais um congresso de médicos”. A realidade é que o iMed não é um congresso como os demais. O iMed foi criado há 7 anos num panorama científico nacional altamente desencorajador para os jovens estudantes, muitos deles aspirantes a médicos, investigadores ou cientistas. A desmotivação na área da medicina e das restantes ciências da saúde era uma realidade e a ambição pela excelência encontrava-se em falta nas faculdades portuguesas. Perante este panorama, decidiu-se criar um projeto que abraçasse e corrigisse este problema. E assim nasceu o iMed.

O iMed Conference começou como um congresso pequeno, circunscrito à NOVA Medical School, com oradores exclusivamente nacionais e subsistindo graças à inegável ajuda dos docentes da faculdade. Daí o congresso foi inevitavelmente crescendo, com oradores nacionais cada vez mais conceituados e um interesse em crescendo por parte dos estudantes da área da saúde. O grande “salto” deu-se em 2013, com a 5ª edição do congresso, onde pela primeira vez se expandiram horizontes e foram convidados oradores de fora de Portugal.

Esta edição sagrou-se um sucesso, trazendo 4 laureados Nobel a Portugal (sendo o primeiro congresso a conseguir tal feito) assim como uma multiplicidade de outros oradores altamente conceituados internacionalmente. No último ano solidificou-se a posição do congresso na comunidade estudantil internacional com um programa científico ainda melhor e com o início da construção do que começará já a ser este ano o maior congresso para estudantes de medicina da europa.

Comentários