OMS quer tratamento com antirretrovirais para todos os infetados com VIH

A OMS recomendou esta quarta-feira que qualquer pessoa infetada com o vírus da Sida deva ser tratada imediatamente com antirretrovirais, sem esperar que o seu sistema imunitário fique debilitado.
créditos: AFP

Até agora, a Organização Mundial da Saúde recomendava começar este tratamento apenas em adultos com VIH e quando o número de suas células CD4 (um tipo de linfócito) era inferior a 500 células por milímetro cúbico de sangue.

Mas agora esta agência das Nações Unidas considera que é preciso começar o tratamento imediatamente depois do diagnóstico, de maneira a que todas as pessoas que têm o vírus da Sida, crianças ou adultos, possam beneficiar das vantagens do mesmo.

A OMS considera ainda que devem ser propostos tratamentos preventivos com antirretrovirais "a todas as pessoas que correm um risco substancial de ficar infetadas pelo VIH". Graças a estas novas recomendações, o número potencial de pessoas que podem receber o tratamento passará de 28 para 37 milhões, indica a OMS.

A agência das Nações Unidas espera, assim, evitar 21 milhões de mortes e 28 milhões de novas infeções até 2030.

Estas medidas surgem na sequência dos trabalhos da grande conferência internacional sobre a Sida, que aconteceu em julho em Vancouver, no Canadá.

Estudos recentes demonstram que se o tratamento for aplicado imediatamente depois do diagnóstico será possível prevenir em grande margem a transmissão por via sexual a outras pessoas. Outros estudos demonstram que uma terapia preventiva pode proteger de forma eficaz as pessoas em risco de contágio.

O grande objetivo da OMS é erradicar a Sida até 2030.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários