OMS lança guia de boas práticas sobre segurança nas estradas

Os peões representam 22 por cento das mortes nas estradas.

30 de abril 2013 - 12h21

Mais de 270.000 peões perdem a vida todos os anos nas estradas em todo o mundo, o que levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a lançar um guia de boas práticas sobre segurança.

A Direção-Geral de Saúde (DGS) afirma, na sua página de Internet, tratar-se de um documento importante, destinado a apoiar as iniciativas da segunda Semana Mundial de Segurança Rodoviária das Nações Unidas, entre 06 e 12 de maio.

“O manual faz um bom enquadramento do problema”, diz a DGS, indicando que a cada ano morrem 270.000 peões na ida para a escola, para o trabalho ou atividades de lazer.

Globalmente os peões representam 22 por cento das mortes na estrada: “Em alguns países, esta proporção é tão elevada que atinge os dois terços”.

O manual descreve a magnitude do problema, os principais fatores de risco e formas de avaliar a situação de segurança num determinado ambiente.

São também sublinhados os benefícios de andar a pé, seja para a saúde ou para o meio-ambiente.

“Foi concebido para dar respostas a um público multidisciplinar, incluindo engenheiros, arquitetos, forças de segurança, profissionais de saúde pública e de educação”, lê-se na informação publicada pela DGS.

A GNR realiza, até 12 de maio, cerca de 200 ações de sensibilização junto dos alunos do ensino secundário para os alertar que peões e condutores devem adotar comportamentos rodoviários corretos.

Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários