OMS alerta para novos casos de poliomielite na Europa

Dois casos de poliomielite em crianças confirmados na Ucrânia são os primeiros desde 2010 no continente, informou à AFP a Organização Mundial da Saúde.
créditos: WALI KHAN SHINWARI/LUSA

A doença foi detetada num menino de quatro anos e num de dez meses na região de Transcarpátia, de acordo com o comunicado da OMS. Ambas as crianças, estão paralisadas.

A região de Transcarpátia, no sudoeste da Ucrânia, faz fronteira com Roménia, Hungria, Eslováquia e Polónia.

"Trata-se do primeiro caso de poliomelite na Europa desde 2010", disse à AFP Oliver Rosenbauer, um porta-voz da organização em Genebra.

A OMS declarou que o risco de contaminação internacional é baixo, apesar da proximidade destes casos com as fronteiras de outros países europeus.

Em 2010, foram registados 14 casos de pólio na Rússia. Estavam relacionados com um outro caso no Tajiquistão, ex-república soviética da Ásia Central, mas também no Afeganistão, onde a poliomelite ainda é endémica.

O último caso registado na Ucrânia era de 1996, segundo a mesma fonte.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considerava esta doença erradicada em 99%. Porém, o vírus reapareceu na Somália em 2013. Apenas 223 casos foram contabilizados em 2012 contra 350.000 em 1988.

Em 2013, só restavam três países nos quais a doença ainda representava uma endemia - Afeganistão, Nigéria e Paquistão - contra mais de 125 em 1988, segundo a OMS.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários