Obama amplia acesso à baixa por doença

O presidente norte-americano, Barack Obama, assinou uma ordem executiva que obriga as empresas contratadas pelo governo federal a conceder aos funcionários uma licença remunerada por doença de até sete dias por ano.
créditos: EPA/SHAWN THEW

A medida, que beneficiará cerca de 300.000 pessoas por ano, aplica-se aos novos contratos a partir de 2017 e dá aos trabalhadores uma hora de licença por cada 30 horas de trabalho por doença própria ou de um familiar.

Obama assinou a ordem executiva durante a celebração do dia do trabalho nos Estados Unidos, antes de se reunir com líderes sindicais em Boston.

Segundo Obama, cerca 40% dos trabalhadores do setor privado - 44 milhões de norte-americanos - não têm direito a uma licença remunerada por doença - a chamada baixa médica.

Barack Obama garante que uma das suas prioridades é aumentar os benefícios das licenças remuneradas para os trabalhadores por razões familiares.

"Neste momento somos a única nação avançada do planeta que não garante o pagamento de licença de maternidade", afirmou.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários