Novo secretário regional da Saúde da Madeira toma hoje posse

O médico João Faria Nunes toma esta quarta-feira posse na Assembleia Legislativa da Madeira como secretário regional de Saúde, depois da demissão de Manuel Brito, na sequência de notícias sobre as suas participações residuais em duas clínicas privadas.

A entrada de João Faria Nunes é a primeira substituição do XII Governo Regional, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, após cerca de 100 dias da tomada de posse do executivo saído das eleições legislativas regionais antecipadas de 29 de março.

O novo responsável pela pasta da Saúde na Madeira é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e assistente graduado da carreira médica hospitalar de Urologia no Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira.

Possui ainda uma pós-graduação em Gestão de Unidades de Saúde pela Universidade Católica, era desde abril adjunto da direção clínica do Hospital do Funchal e tem exercido medicina privada.

No sábado, o gabinete do chefe do executivo anunciou, em comunicado, que o anterior secretário regional da Saúde apresentara o seu pedido de exoneração "em virtude das notícias vindas a público" e que este tinha sido aceite pelo presidente do Governo Regional.

A mesma nota adiantava que Miguel Albuquerque tinha convidado o médico João Faria Nunes para ocupar o cargo.

A edição impressa de sábado do Diário de Notícias da Madeira dava conta de que Manuel Brito omitiu participações em duas clínicas privadas em que tinha quotas de valores residuais.

Segundo o matutino madeirense, na Clínica da Sé está em causa uma participação de 0,008%, ao passo que, em relação à Clínica de Santa Catarina, Manuel Brito disse não ter atualmente qualquer participação, mas não revelou que teve uma até meados do mês de julho.

Manuel Brito afirmou já tratar-se de um “lapso” na declaração de rendimentos.

A tomada de posse decorrerá pelas 16h00 na sala de reuniões da Conferência dos Representantes dos Grupos Parlamentares da Assembleia Legislativa.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários