Novo Centro de Procriação Medicamente Assistida é hoje inaugurado no Pediátrico de Coimbra

Projeto realizará 150 a 200 ciclos anuais a casais com problemas de infertilidade


O novo Centro de Procriação Medicamente Assistida (CPMA), que hoje é inaugurado no Hospital Pediátrico de Coimbra (HPC), vai permitir realizar 150 a 200 ciclos anuais de primeiros tratamentos a casais com problemas de infertilidade.

De acordo com Sidónio Matias, diretor da unidade de saúde, o CPMA vai incorporar todas as técnicas de reprodução medicamente assistida e permitir “aumentar a capacidade de resposta a casais inférteis na região centro”, disse.

Aposta na diferenciação através do diagnóstico genético de pré-implementação - realizado em articulação com o Serviço de Genética do HPC – classificado de “mais valia” por Sidónio Matias.

“Com um diagnóstico adequado ao melhor tratamento podemos ter uma gravidez viável e bem sucedida e recém nascidos saudáveis”, afirmou.

Após o estudo prévio do casal infértil será possível seleccionar o melhor tratamento, seja a inseminação intra-uterina, a microinjeção intracitoplasmática – em que um espermatozóide é introduzido no ovócito – ou a fecundação in vitro.

Integrado no Centro Hospitalar de Coimbra (CHC) em estreita ligação com a Maternidade Bissaya Barreto, que hoje celebra 48 anos, o Centro de Procriação Medicamente Assistida vai funcionar com uma equipa multidisciplinar constituída por três ginecologistas e duas biólogas “com experiência em medicina reprodutiva”, um andrologista e uma psicóloga.

Uma equipa de anestesistas da Bissaya Barreto e o corpo de enfermagem da maternidade integram, igualmente, o grupo de profissionais de saúde da nova unidade.

28 de abril de 2011

Fonte: LUSA/SAPO

Comentários