Novo balanço das Nações Unidas aponta para 1.552 mortes e 3.069 casos de ébola

Número de casos não para de aumentar
28 de agosto de 2014 - 11h01Notícia em atualização



A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou esta quinta-feira que até 26 de agosto morreram 1.552 pessoas das 3.069 que contraíram o vírus ébola em quatro países da África ocidental: Serra Leoa, Libéria, Guiné-Conacri e Nigéria.



O balanço anterior da organização, que destaca um avanço de forma acelerada da epidemia, registava a morte de 1.427 pessoas e 2.615 casos de ébola até 20 de agosto.




A organização advertiu que a epidemia avança de "forma acelerada".



"O número total de casos de febre hemorrágica pelo vírus Ebola poderia superar 20.000", afirma a OMS, que no entanto espera deter o aumento de novos casos em três meses e "interromper qualquer transmissão residual em seis a nove meses".



A Libéria foi o país mais afetado, com um total de 1.378 casos registados, sendo 694 fatais.



Na Guiné, país onde teve início a epidemia no começo de 2014, foram registados 648 casos, com 430 mortes.



Em Serra Leoa o balanço é de 1.026 casos com 422 pessoas falecidas.



Na Nigéria, seis pessoas morreram em 17 casos registados.



"Mais de 40% do número total de casos surgiram nos últimos 21 dias", destaca a OMS.



A doença tem uma taxa de mortalidade de 52%, que varia entre 42% de Serra Leoa e 66% de Guiné.




Por SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários