Novartis acusada de pagar a farmácias para recomendar remédios nos Estados Unidos

Não é a primeira vez que o grupo é acusado de ilegalidades no mercado
24 de abril de 2013 - 12h11



A justiça dos Estados Unidos está a investigar o laboratório farmacêutico suíço Novartis, sob a acusação deste ter subornado 20 farmácias para que recomendassem um dos seus medicamentos, o Myfortic, em troca de lucros sobre as vendas.



Segundo a acusação da promotoria, desde 2005 a Novartis pagou às farmácias "para orientar milhares de pacientes que receberam um transplante" para que preferissem o seu produto aos genéricos ou a outro medicamento de marca.



Uma farmácia de Los Angeles recebeu 5% das vendas anuais de Myfortic, depois de ter vendido o medicamento a cerca de 1 000 pessoas.



"A Novartis rejeita as acusações e utilizará todos os mecanismos disponíveis na sua defesa", escreveu um porta-voz da empresa num e-mail enviado à âgnecia France Presse.



O grupo suíço já foi processado por fraude contra os serviços de segurança de saúde nos Estados Unidos. Em 2010, o laboratório aceitou pagar 422,5 milhões de dólares para acabar com um litígio por acusações de promoção ilegal do Trileptal, um remédio para o tratamento da epilepsia.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários