Nova Zelândia quer remover logótipos e marcas dos maços de tabaco

Lei precisa de aval do Parlamento
22 de fevereiro de 2013 – 15h50



Considerado um dos países mais rigorosos na luta contra o tabagismo, o governo da Nova Zelândia anunciou esta semana que vai avançar com uma lei semelhante à australiana e obrigar as empresas a retirarem o logótipo e o rótulo dos maços de tabaco.



A lei "irá remover o último vestígio de glamour destes produtos mortais", brincou Tariana Turia, do Ministério da Saúde.



A legislação da Nova Zelândia já obriga os vendedores a esconder os maços de cigarros atrás do balcão e o imposto praticado sobre o produto é um dos mais altos do mundo.



A nova legislação segue o exemplo australiano, que entrou em vigor em dezembro e substituiu os logótipos nas embalagens por avisos para os consumidores. Essa lei na Austrália está ainda a ser revista.



As empresas de comercialização de tabaco perderam um recurso na Supremo Tribunal do país, mas a Organização Mundial do Comércio concordou em analisar as reclamações de diversos países produtores de tabaco.



Se o diploma conseguir luz verde no Parlamento, a Nova Zelândia será o segundo país do mundo, depois da Austrália, a proibir a comercialização de maços de tabaco com publicidade e com o logótipo da marca.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários